mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

SPORT – Leão quase definido para confronto contra o Palmeiras

0

O Sport treina na tarde desta Sexta(21) no seu CT em Paratibe, e esse treino irá definir a escalação Rubro-negra que irá enfrentar o forte time do Palmeiras no Domingo as 18h na Ilha do Retiro.

O Palmeiras (Adversário do Sport no Domingo) derrotou o Colo Colo dentro do Chile por 2×0 na noite desta Quinta(20), em partida válida pela Libertadores.

O técnico Eduardo Baptista tem 90% da equipe ja confirmada. O treinador deve definir ainda hoje a equipe.

No último treino a única novidade foi a presença de Ronaldo Alves na zaga. O time trabalhou com Magrão; Ernando, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Marcão, Jair, Neto Moura, Marlone e Morato; Rogério. Léo Ortiz deve ser o titular diante do Palmeiras.

Cobrado pela torcida, o meia Marlone(foto) volta a equipe nessa partida decisiva. Marlone será o substituto do atacante Hernane Brocador que está machucado. O jogador falou sobre o seu momento onde estava na reserva..

Meus números individuais não são ruins. Tenho sete gols na temporada e treze assistências. Sei que andei devendo em alguns jogos e me cobro muito sobre isso. Meu rendimento individual depende muito também do rendimento de toda a equipe. Aqui no Sport eu quero sempre o bem do clube. Vamos sair dessa situação” disse Marlone.

SANTA – Tricolor tenta parcerias com clubes da série A

0

Por: Alexandre Ricardo/CoralNET

Depois de reunião realizada em São Paulo, para acertar detalhes cruciais da Copa do Nordeste do ano que vem, o presidente Constantino Júnior segue trabalhando em outros assuntos do Santa Cruz. Atualmente num processo de transição, o clube coral vai montando as diretrizes para os próximos meses.

Resultado de imagem para CONSTANTINO JUNIOR SANTA

Ainda na capital paulista, o mandatário tricolor aproveitou para conversar com o Palmeiras, clube que deve seguir como parceiro do Santa Cruz na negociação de atletas. Em 2018, foram três jogadores emprestados pelo Alviverde: o zagueiro Augusto Silva, o lateral-direito Maílton e o volante Johnny.

O outro destino é a cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A força das categorias de base do Internacional, que atualmente briga pela liderança da Série A do Campeonato Brasileiro, é mais uma vitrine sendo explorada pelo Mais Querido. Foi no sul do país, por exemplo, que a Cobra Coral foi buscar o volante Luiz Otávio, que pertence ao Paraná Clube e durante a temporada foi transferido para o CRB/AL.

Willian Maranhão (Boavista/RJ), Robinho (Ceará), Halef Pitbull (Cruzeiro) são outros exemplos de atletas que integraram o elenco coral neste ano, ratificando a política da direção de aproveitar alguns jovens valores, na tentativa de reduzir os gastos com a folha salarial e obviamente, atingir um nível considerável dentro do plantel.

PATROCINADOR MASTER:

Um dos assuntos na agenda de Constantino Júnior é a procura por um novo patrocinador master. A última empresa a acertar de maneira fixa um contrato foi a MRV Engenharia, de maio de 2016 até o fim de 2017. No início de 2018, foi firmado um acordo pontual de apenas um mês com a empresa de tintas Megaó. Desde então, quem ganhou destaque durante a disputa da Série C, estampando a parte frontal da camisa, foi a Transwinter, empresa de transporte e logística.

Definidas cotas da Copa do Nordeste para 2019

0

As cotas da Copa do Nordeste de 2019 foram definidas. São quatro ‘subgrupos’ de cotistas, posicionados segundo o Ranking Nacional de Clubes – a versão apresentada pela CBF em dezembro de 2017.

Vale lembrar que o Sport Club do Recife mais uma vez preferiu não participar.

COPA DO NORDESTE 2019 – Cotas da 1ª fase:

Grupo 1: R$ 1.900.000,00

Vitória, Bahia, Ceará e Santa Cruz

Grupo 2: R$ 1.420.000,00

ABC, Náutico, Fortaleza EC e Botafogo-PB

GRUPO 3: R$ 1.220.000,00

Moto Club, CSA, campeão PI e campeão SE

GRUPO 4: R$ 510.000,00

Clubes da seletiva

Mata-mata

Quartas de final – R$ 300 mill

Semifinal – R$ 375 mil

Vice – R$ 500 mil

Campeão – R$ 1 milhão

Eis as cotas absolutas (somando as fases) para as campanhas finais no Nordestão:

2019

Campeão – R$ 3,575 milhões (+2% em relação a 2018)

Vice – R$ 3,075 milhões (+18%)

Semifinalista – R$ 2,575 milhões (+28%)

Quartas de final – R$ 2,2 milhões (+51%)

Fase de grupos – R$ 1,9 milhão (+90%)

Soma dos valores para o subgrupo 1

2018

Campeão – R$ 3,5 milhões (+22% em relação a 2017)
Vice – R$ 2,6 milhões (+20%)
Semifinalista – R$ 2 milhões (+25%)
Quartas de final – R$ 1,45 milhão (+38%)
Fase de grupos – R$ 1 milhão (+66%)
Soma dos valores para o subgrupo 1

Ex presidente do Vitória/PE disputa vaga para deputado Federal

0

Fundador e ex-dirigente do Vitória, o “Tricolor das Tabocas”, Paulo Roberto (Patriota) deixa a seara do futebol para disputar uma vaga de deputado federal nestas eleições.

Resultado de imagem para Paulo Roberto desportiva vitória

Paulo Roberto ao lado do presidente da FPF, Evandro Carvalho

No comando do Vitória/PE, o clube de futebol chegou a conquistar vários títulos e se tornou referência nacional do futebol feminino.

Para todos que comentam que, se eleito, será mais da “Bancada da Bola”, ele desmente e explica: “Não é a defesa do futebol a minha principal motivação. Quero ser deputado federal para ajudar Pernambuco, apresentando projetos nas áreas de educação, segurança e geração de empregos, principalmente.”

Paulo Roberto diz que propostas na área dos esportes também estão na sua plataforma de trabalho na Câmara Federal, como a valorização das ligas de esporte amador, com o propósito de formar novos atletas profissionais e a implantação de programas que valorize os profissionais do futebol.

Ele também defende a liberação de emendas parlamentares para a criação de complexos esportivo destinados à prática de atividades olímpicas.

Paulo Roberto é professor e dirigente da Faculdade Escritor Osman Lins (Facol) e do Colégio Radar, de Vitória de Santo Antão/PE. Na eleição de 2016, disputou a prefeitura daquele município pelo PSD e obteve 30.019 votos.

Por Alexandre Acioli

Porque eu saí do futebol (e hoje agradeço)

1

Por Mayra Siqueira, ex CBN São Paulo.

“Só você, ouvinte do Futebol CBN, vai ouvir agora todos os detalhes desta transmissão mais que especial, com todas as informações trazidas pela nossa super equipe! Quais os destaques do Corinthians, Mayra Siqueira?!”

Houve um momento que eu parei de contar, mas ouso dizer que bati pelo menos 400 transmissões de jogos nos meus sete anos de rádio. Ou seja: mais de 400 vezes eu participei de uma introdução de jornada esportiva como essa. O frio na barriga em cada transmissão, a mão no microfone e a voz firme e decidida pra passar a informação solicitada – fosse ela certa ou em estágio ainda de apuração.

Foram anos “mágicos” e momentos incríveis, sonhados por tanta gente. Teve a TV, o falar ao vivo pra milhares (batemos milhões, será?) de pessoas. Preconceitos quebrados, nome consolidado e imagem trabalhada com muito esmero, esforço e barreiras superadas.

“Você não se arrepende de ter deixado o jornalismo esportivo?”

“Quando você vai voltar pro esporte?”

“Você faz falta”

Cada vez que ouço isso, sinto menos embaraço em responder que: não, não devo voltar. Aprendi a nunca dizer nunca, e nem pretendo mudar isso. Nossa vida, felizmente, é muito dinâmica. Mas… hoje? Não existe esse desejo. Respondo com um meio-sorriso e sigo o baile.

Sou grata. Extremamente grata. Mas não mais completa.

Eu não saí do jornalismo esportivo necessariamente porque buscava isso, mas sair do que eu hoje eu vejo como uma “bolha” fez minha visão de abrir para um plano macro. Como naqueles cartoons que a alma se descola do corpo e consegue ter uma visão da cena de plano inteiro. Quase como dar um Ctrl- no seu teclado e olhar todas as informações ali contidas, como um “todo”.

Eu não quero, tão cedo, voltar pra uma profissão que não se conhece mais.

Não me entendam mal: acho o trabalho jornalístico fundamental, e acho importantíssimo que uma análise profissional faça parte dos relatos de esportes que provocam tanta paixão. Mas acho que a mão na consciência tem que passar por essa área também.

Jogador que fala o que quer pra aproveitar o assédio da mídia e aparecer. Técnico que bate na mesa e/ou ironiza e menospreza repórter. Jogador e técnico amiguinhos de jornalistas em relação promíscua com a veracidade da informação. Futebol de bebidas, mulheres, drogas e tudo aquilo que costuma acompanhar dinheiro (que acompanha os futebolistas, é claro).

Jovens sem instrução, vítimas de empresários exageradamente instruídos em malícia, vítimas do excesso de dinheiro sem preparo algum, vítimas da fama rápida (invariavelmente promovida pela imprensa).

“Fulanilson estreia com dois gols pelo [insira-seu-time-grande-de-série-A-no-Brasil]!”

Pronto, no dia seguinte tem três TVs na casa dele, fazendo um “exclusiva”, repercutindo para os sites respectivos. Fulanilson já não sabe onde buscar a humildade que foi ensinado a repetir e buscar, mas que passa longe da sua experiência nos vestiários. Lá ele vê seu colega, o Sicranilson, já rasgando na “resenha” e falando de tudo o que ele conseguiu fazer naquela última viagem do time com todos os seus milhares de reais mensais que não serão guardados e que, ao fim de sua carreira, esgotar-se-ão mais rápido que água pelo ralo, deixando-o falido e buscando viver do nome que tentou construir.

Exagero? Talvez. Sei que há muito mais que isso, e coisas muito boas! Porém não consigo continuar essa frase sem uma designativa de oposição. “Mas” “porém” “no entanto” “contudo”…

O mundo do futebol se tornou algo que me provoca mais ojeriza do que diversão.

O mundo do jornalismo esportivo, com seus machos que não enxergam seu próprio preconceito e empregadores que não pretendem dar reconhecimento ao bem mais precioso que têm – suas pessoas: me provoca ranço.

O jornalismo esportivo não entendeu que precisará se reinventar para sobreviver.

É a anti-miopia de que, quanto mais me afasto, melhor consigo ver: essa fórmula se esgotou. O futebol brasileiro e sua gigantesca bolha, também.

SPORT – Técnico Eduardo Baptista desabafa: “Vamos tirar o Sport dessa situação”

0

De forma completamente fora da rotina de entrevistas o técnico do Sport, Eduardo Baptista, convocou a imprensa para uma conversa na tarde desta Terça-feira no CT do clube.

Em tom de esperança o treinador Rubro Negro disse estar confiante que o Leão da Ilha possa conseguir os 21 pontos que faltam para escapar do rebaixamento.

Vamos todos juntos tirar o Sport dessa situação. Temos 13 jogos, sendo 7 na Ilha do Retiro. Vamos tirar o Sport dessa situação“. disse.

CONFIRA!!

Maradona estreia com goleada no comando de time mexicano

0

Na noite da última segunda-feira, o Dorados de Sinaloa aplicou uma goleada de 4 a 1 no Cafetaleros de Tapachula pela segunda divisão do Campeonato Mexicano.

Maradona comemora vitória de goleada em sua estreia

Na beirada do campo, uma estreia importante: Diego Armando Maradona acompanhou tudo e levou a equipe à nona colocação, com sete pontos no momento.

Além do astro, outro destaque da vitória sobre o lanterna da competição foi o atacante Vinicio Angulo, que marcou três gols. O outro tento foi anotado por Jesús Escoboza, enquanto Sebástian Ibars fez para os visitantes. No fim do duelo, o técnico comandou a festa para os mais de 12 mil torcedores presentes.

Eu sabia que ganharíamos quando iniciamos os treinamentos. Esses caras estão com fome de vitória, mas ainda não conquistamos nada. Foi apenas um jogo e ainda temos muitas finais pela frente”, disse Maradona após o término da partida.

Agora, o Dorados de Sinaloa, em nono, visitará o Oaxaca. Maradona chegou ao clube em 7 de setembro e terá salário de R$ 750 mil mensais, valor considerado algo para alguns. Ele já treinou a seleção argentina na Copa do Mundo de 2010, quando foi eliminada nas quartas de final, e a última passagem como técnico foi no Al-Fujairah, do Emirado Árabes Unidos, em 2017.

(GazetaEsportiva)

ACERTOU!! – Roberto Fernandes é o novo treinador do CRB

0

O técnico Roberto Fernandes se apresentou ao CRB na tarde desta segunda-feira (17), no CT Ninho do Galo, e concedeu a primeira entrevista coletiva como treinador do Galo.

Fernandes comentou sobre o elenco, o momento delicado do clube na Série B do Campeonato Brasileiro e o desafio de tirar o Regatas da zona do rebaixamento.

[Momento de ser mais técnico ou psicólogo?] Técnico porque o problema do time não é só o lado psicológico. É óbvio. No olhar, a gente sente um grupo abatido. A gente sente um grupo que está pressionado, que não está com a confiança que é necessária ter para que se alcance objetivos. Isso aí não tenha dúvida. Mas também precisa melhorar a própria situação de campo, porque não é só no psicológico que o CRB não vem vencendo. A gente precisa buscar contribuir para que a equipe melhore o seu rendimento, busque ser mais competitiva, esse é um ponto que acho importante“.

Roberto Fernandes é o quarto técnico do CRB na temporada e também nesta Série B. Antes dele, o Galo contou com Mazola Jr, Júnior Rocha e Doriva, este último demitido após a derrota para o Brasil-RS em Pelotas. Com o revés no Rio Grande do Sul, o Galo foi ultrapassado pelo adversário gaúcho, ficou nos 29 pontos e caiu para a 17ª posição, na zona do rebaixamento.

A primeira missão de Fernandes é o duelo com o Coritiba já nesta sexta-feira (21), às 20h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O treinador não vai contar com o atacante Neto Baiano, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Logo depois, o CRB mede forças com o CSA no Clássico das Multidões. O mando de campo será do Galo.

(TNH1.com)

Corinthians 2×1 Sport – A rotina dos vacilos!!

1

O Sport fez um bom jogo em São Paulo, abriu o marcador com Hernane Brocador de Pênalti, e por vacilos individuais levou a virada no segundo tempo. Os gols do Corinthians foram marcados por Jadson e Danilo Avelar. 

A derrota afunda o Leão na zona de rebaixamento. O próximo jogo do Leão será diante do Palmeiras na Ilha do Retiro.

SPORT – Milton Bivar: “Estou a disposição para ser candidato”

0

O ex presidente do Sport, Milton Bivar, quer ser o candidato de oposição para o próximo biênio no Sport Club do Recife. Campeão da Copa do Brasil em 2008, Milton Bivar topou falar conosco sobre a política do clube.

Por telefone, Milton Bivar nos atendeu, como sempre, e revelou estar motivado para voltar ao clube.

Milton mostrou também preocupação com a situação financeira do clube e com a situação na tabela da série A.

CONFIRA!!

WA – Milton Bivar já é candidato a eleição do Sport ?

MILTON BIVAR – “Estou a disposição do meu clube e gostaria de ser candidato em dezembro. Já conversei com Jarbas Guimarães que está organizando as reuniões, e passei meu pensamento para ele. Se o meu nome for consenso, serei candidato”.

WA- Será candidato até se o Sport cair para a série B ?

MILTON – “Se cair a bronca será maior em todos os aspectos. Estou aqui para ajudar. Se eu for o candidato farei o que puder para resgatar o clube. Você sabe que se o Sport cair, e tomara que não aconteça, até para contratar jogador vai ser complicado.”

WA – Como acalmar as arestas políticas do clube nessa eleição, sabendo que na última Homero Lacerda apoiou Arnaldo e acabou sendo escanteado no clube, gerando um tremendo tumulto político ?

MILTON – “Wellington, Eu quando fui presidente o Sport sempre esteve de portas abertas para todos os Rubro negros, independente de grupos. Eles sabem disso. Nunca deixei de ajudar meu Sport. Até a atual gestão tempos atrás eu ajudei.”

WA – Sobre a atual gestão de Arnaldo Barros, qual a sua opinião ?

MILTON – “Você me conhece, prefiro não comentar nada”

WA – Homero declarou que o nome do seu irmão, Luciano Bivar, seria o ideal para o momento. Qual a sua opinião ?

MILTON – “Não comento sobre o assunto”.

WA – Você já teria seu grupo formado caso seja candidato ?

MILTON – “Claro que qualquer candidato sempre trabalha com as pessoas de confiança. Vou ouvir todos nesse momento de definição. Se eu for candidato, volto a lembrar que o clube será aberto a todos que queiram ajudar o Sport.”

Milton Bivar comandou o Sport nas temporadas de 2007 e 2008, sendo Bi-campeão estadual e Campeão da Copa do Brasil 2008.

Go to Top